sábado, 31 de julho de 2010

Um filme e uma verdade...

Esta fala de Miranda Priesly em "O Diabo Veste Prada" retrata bem a moda, considerada fútil por muitos e usada ironicamente pelos mesmos que tem essa equivocada opinião.





"Entendi. Acha que isso não tem nada a ver com você. Você vai até o guarda roupa e escolhe esse suéter azul folgado para dizer ao mundo que se leva muito a sério para se importar com o que veste. O que você não sabe é que esse suéter não é apenas azul. Nem turquesa, nem lápis-lazuli. Na verdade, é cerúleo. E você não tem a menor noção de que em 2002 Oscar de la Renta fez vestidos cerúleos e Yves Saint Laurent jaquetas militares cerúleas. E o cerúleo logo foi visto em oito coleções diferentes. E acabou nas grandes magazines e, um tempo depois em alguma lojinha vagabunda de esquina, onde você sem dúvida o comprou em uma liquidação. Esse azul representa milhões de dólares e vários empregos e é meio cômico que ache que sua escolha a isente da indústria da moda, quando, de fato, usa um suéter que foi selecionado pelas pessoas nesta sala."
(Miranda Priesly – editora de moda da revista Runway em “O diabo veste Prada”).





Um comentário:

Marcellita disse...

Muito bom esse post!!! bem lembrado!