terça-feira, 12 de abril de 2011

MÃE, QUERO SER DESIGNER!

_Mas isso é profissão?

_Claro mãe!

_Ah tá! Tipo, “designer de sobrancelha”, "designer floral", “hair designer”, “designer de unhas”...

_É mãe...ser designer é bolinho! Bolinho... bolinho me lembra “cake designer”!KKK!

_Eu sempre vejo na TV que os carros de hoje tem sempre um “design”... Mas, cá entre nós, o que é design?

_ Ah mãe, deve ter a ver com o desenho, com a "boniteza” da coisa...


Acho que deu, né? [essa sou eu me metendo na conversa]


Design, minha gente, é muito mais que estética. Design não é o desenho, é o desígnio. Design é projeto.


Um designer, para que assim possa ser chamado, deve passar por curso técnico ou de graduação, onde aprenda coisas das quais nenhum destes micreiros profissionais  acima sequer tomou conhecimento, como por exemplo:


• A história do design internacional e nacional do design;

• Teorias da forma, princípios da Gestalt e composição formal, linguagem visual e cor;

• Teorias da comunicação e Semiótica;

• As bases culturais, sociais e os aspectos psicológicos do projeto em que o design se apóia;

• A questão da sustentabilidade como premissa;

• O design não como arte, mas a arte como um caminho para o design;

• A criatividade a serviço das pessoas em prol de uma revolucionária transformação e contínua evolução do ser humano;

• Os aspectos ergonômicos, de acessibilidade e usabilidade nos projetos;

• E, sobretudo, a capacidade de realizar pesquisas, transmitir idéias por meio de representações manuais ou digitais ou ainda através de protótipos, atualização de conhecimentos em relação a materiais e novas tecnologias e a aplicação adequada de uma metodologia de projeto ao seu trabalho.


_Noooossa! Como assim? Tudo isso?!

E tem mais, já ouviu falar no ICSID?


_Hãn?


O Internacional Council of Societies of Industrial Design…afirma que:


“Projetar a forma significa coordenar, integrar e articular todos aqueles fatores que, de uma maneira ou de outra, participam no processo constitutivo do produto. (...) Isto se refere tanto a valores relativos ao uso, fruição e consumo individuais ou social do produto (fatores funcionais, simbólicos ou culturais) quanto aos que se referem à sua produção (fatores técnico-econômicos, técnico-construtivos, técnico-sistemáticos, técnico-produtivos e técnico-distributivos)”.


_Uff! Se eu entendi, o cara acompanha o projeto de cabo a rabo!


Exatamente! Da concepção à distribuição e até avaliação do resultado dentro do objetivo proposto. Na academia, vai ouvir também falar muito de Tomás Maldonado.


_Academia? Eu vou pra faculdade, não pra maromba!


(Jesuix!)


Academia= ambiente acadêmico...


Olha o que ele fala:


“Design é uma atividade projetual que consiste em determinar as propriedades formais dos objetos a serem produzidos industrialmente. Por propriedades formais entende-se não só as características exteriores, mas, sobretudo, as relações estruturais e funcionais que dão coerência a um objeto, tanto do ponto de vista do produtor quanto do usuário”.


_Ok, como então um “designer de sobrancelha” deveria estudar as propriedades formais desses pelinhos da face?


Pois é...


_E uma “designer de unhas” determinaria as relações estruturais e funcionais das unhas?


E um cake designer....

_Tá, tá...já entendi: meu respeito aos designers genuínos!

Isso acontece porque infelizmente a profissão ainda não foi regulamentada...

 _Chato isso...mas, me fale  mais!


Quem fala agora é Bernd Lobach:


“Design é o processo de adaptação do entorno objetual às necessidades físicas e psíquicas dos indivíduos da sociedade".

E agora Gui Bonsiepe:


“(...) é uma atividade projetual, responsável pela determinação das características funcionais, estruturais e estético-formais de um produto ou sistema de produtos, para a fabricação em série. (...) sua maior contribuição está na melhoria da qualidade de uso e da qualidade estética de um produto, compatibilizando exigências técnico-funcionais com restrições de ordem técnico-econômicas”.


_Posso ir agora?


Onde?

_Projetar melhor meu futuro...

Um comentário:

Ludmila disse...

Nosssssssssaaaaaaaaa falou mto e falou bonito...agora qm nao entender o que é designer, me desculpe ou é burro ou ignorante..rsrs bom demais..ninguem melhor q vc poderia esclarecer issoo.. parabens migs... Tainá